Início » The Bold Type: Uma série leve em tempos de pandemia

The Bold Type: Uma série leve em tempos de pandemia

Final de semana chegou e vamos de indicação de série leve, porque de tenso já basta o Brasil. The Bold Type, é uma série que foi lançada em 2017 lá nos Estados Unidos e só chegou aqui no Brasil, agora, graças a Netflix.
The Bold Type, é uma série jovem adulto que possui 5 temporadas, sendo que a temporada final estreou recentemente e ainda não está disponível aqui. Para mim, essa série é uma mistura de Gossip Girl com o filme O diabo veste prada, tanto nos dramas como o estilo. Mas será que vale a pena assistir?

The Bold Type
Fonte: Divulgação Netflix

A série conta a história de 3 amigas, a Jane (Katie Stevens), a Kat (Aisha Dee) e a Sutton (Meghann Fahy), que moram em Nova York e trabalham juntas em uma revista feminina (a Scarlet) e tentam equilibrar o trabalho, romance e amizades com uma dose de humor  e drama, em alguns casos.

Vamos conhecer as protagonistas de The Bold Type? 

The Bold Type
Fonte: Divulgação Netflix


 A Kat, a diretora de mídias digitais da Scarlet, é a personagem mais intensa, com uma alta confiança e animada. Ela sempre luta pelas causas que acredita, mesmo quando os outros não acreditam. 
Além disso ela é a privilegiada do grupo, mora no apartamento que pertence aos pais e nunca teve que lidar com dificuldades sozinha. Com isso, ela tem dificuldade em reconhecer algumas situações que suas amigas passam. Mas ainda sim, ela tenta compreender e está sempre disposta a ajudar.

The Bold Type
Fonte: Divulgação Netflix

A Jane, começa a série sendo promovida como redatoras da Scarlet. Ela é uma personagem que lida com diversos complexos sobre si mesma e sobre sexualidade. Além disso, é um das que tem mais dificuldades em lidar com mudanças e mudar opiniões em que ela acredita. Jane tem um coração bom e tenta ser compreensiva com os outros, na maioria das vezes.  Ela divide o apartamento com a Sutton.

The Bold Type
Fonte: Divulgação Netflix

A Sutton começa como assistente da Lauren e depois vira assistente o estilista da revista, o Oliver. Moda sempre foi o seu sonho, mas ela não acreditava em si mesma. 
Sua vida é a mais complicada, na adolescência ela cuidava da mãe que abusava do álcool e teve que lidar com muita coisa sozinha.  Então desde nova, ela aprendeu a correr atrás do que queria e sempre teve que lutar pra conseguir as coisas. Sutton, se relaciona secretamente com um dos membros do conselho Richard e isso traz alguns dramas para sua vida.

Personagens secundários


The Bold Type
Fonte: Divulgação Netflix

Outros personagens importantes, fazem as histórias secundárias.
A primeira personagem é a chefe da revista é a Jacqueline, a construção do personagem se assemelha a um pouco a  Miranda Pristley (Meryl Streep) do filme o Diabo veste prada, com um toque mais maternal. Eu achei a Jacqueline mais compreensiva e sempre orienta e inspira as meninas,sem perder sua liderança. Além disso, ela mostra em alguns momentos que passou por coisas que ninguém imagina.

O que eu achei de the bold type?

Eu gostei muito da construção da série, ver as personagens tentar equilibrar o trabalho, o drama de suas vidas e as relações enquanto vestem looks maravilhosos me deixa motivada a me arrumar. O figurino da série me lembrou muito de Gossip Girl, não só no estilo, mas por evidenciar as marcas famosas.

Outro ponto importante da série, é a discussão de temas atuais, como relacionamento LGBTQIA+, machismo, muitas vezes elas têm que enfrentar os membros do conselho que é formado apenas por homens e o único que se salva é o Richard. Fala de temas cotidianos também, como possibilidade de câncer e o as opções de prevenção.

Eu estou na 3 temporada, e achei a série leve mesmo quando aborda assuntos sérios. É uma boa série para maratonar naquele dia que você só quer se deixar levar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *